CS 2018: Proposta da State Grid é rejeitada na mesa

Com atraso de 41 dias da data base, empresa faz reunião de abertura da negociação com Sinergia CUT e sindicatos do RJ, de MG e de MS  

Quase um mês e meio depois da data base, finalmente aconteceu a rodada de abertura de negociação da Campanha Salarial entre representantes da State Grid Transmissora e os quatro sindicatos de trabalhadores, Sinergia CUT inclusive.

A reunião aconteceu na última quarta-feira (11), na cidade do Rio de Janeiro. A bancada dos trabalhadores também contou com a presença do Sintergia RJ e SindFurnas MG, além do Sinergia MS que participou via teleconferência. No início da reunião, a empresa apresentou o novo diretor de RH, contratado há oito meses, antes de expor sua análise do cenário econômico e das políticas praticadas pela State Grid no Brasil.

Em seguida, dirigentes do Sinergia CUT protestaram contra a forma desrespeitosa como a empresa vem tratando os trabalhadores, não só pelo atraso de 41 dias para abertura da negociação de 2018 – a data base é 1º de março –  como também pelo fato de ainda não ter assinado o Termo Aditivo negociado e aprovado pelos trabalhadores em 2017.

Em resposta, a empresa prometeu a mudar de atitude daqui em diante, com a realização de reuniões quadrimestrais, conforme determina o ACT (Acordo Coletivo de Trabalho), além de acelerar a assinatura do próximo tão logo o processo negocial seja encerrado.

Proposta rejeitada

Depois das preliminares, os representantes da State Grid apresentaram uma proposta que foi imediatamente rejeitada pelos sindicatos por não atender minimamente às reivindicações dos trabalhadores.

A proposta rejeitada na mesa é a seguinte:

  • Reajuste Salarial: 2,5% (o que não corresponde a nenhum índice)
  • Beneficio de Alimentação: 3%, passando para R$ 824,00
  • Vale Páscoa: 3,4%, passando para R$ 76,00 (esse valor já foi aplicado, em virtude da data. A empresa apresentou para 2019 uma proposta de 5,29%, passando para R$ 80,00)
  • Vale Natal: 2,93% passando para R$ 530,00.
  • Auxilio Creche: 2,80%, passando para R$ 397,00.
  • Parcelamento de Férias: Além do estabelecido no ACT, a empresa apresentou novas possibilidades: 10/10/10 dias e 05/10/15 dias.
  • PLR: Inicia as discussões imediatamente após o fechamento do Acordo.
  • Previdência Privada: Segundo a empresa, foram feitas algumas consultas e serão elaboradas propostas que, após serem submetidas à direção da empresa, deverão ser apresentadas aos sindicatos.

Contraproposta

Diante da rejeição da proposta patronal, as entidades sindicais se comprometeram a apresentar uma contraproposta, imediatamente depois de a empresa oficializar a que foi apresentada na rodada de abertura.

Já a State Grid afirmou que a contraproposta da bancada dos trabalhadores passará por um comitê de análise, composto inclusive pelos chineses, antes de ser marcada uma nova reunião de negociação. Disse ainda que quer negociar também a implantação de marcação de ponto por celular e algumas cláusulas do ACT como a de reajuste de benefícios e datas de pagamento.

Os sindicatos destacaram que é necessário que a próxima reunião aconteça ainda em abril para viabilizar a negociação de todos os itens da pauta de reivindicações dos trabalhadores.