Energisa: o começo do fim! Empresa demite dirigente sindical

Arbitrariedade e desrespeito em grau máximo! Entre outras irregularidades, empresa demite dirigente sindical legitimamente eleito pelos trabalhadores. Protestos ocorrem nesta sexta (14). À luta!

O Sinergia CUT, entidade sindical forte e ousada, formada por sete Sindicatos do setor de energia do Estado de SP, entre eles, o Sinergia Prudente, vem insistentemente repudiando os desmandos e a total falta de respeito da direção do Grupo Energisa para com seus trabalhadores.

Nos últimos meses, denúncias e até mesmo mesa redonda foram realizadas por conta de irregularidade com relação à jornada de trabalho, turnos, escalas de revezamento, sobreaviso, hora extra, entre outros pontos. Ou seja, a precarização das condições do trabalho chegaram em nível extremo na empresa, que vem também descumprindo o

Acordo Coletivo de Trabalho.
Por conta disso, vários atos de protestos têm sido realizados na porta das empresas do grupo em todo o Brasil.

PÉSSIMA SURPRESA
As demissões de trabalhadores são ocorrentes, impactando diretamente o quadro de pessoal nas empresas do grupo. Além de repudiar as medidas arbitrárias da Energisa, o Sinergia CUT tem feito protestos que canalizam a insatisfação dos trabalhadores por conta de tanto desmando cometido no último período.

Detalhe: no dia 07 de julho a Energisa se superou em sua própria maldade e desrespeito: demitiu um trabalhador que foi legítima e democraticamente eleito pelos trabalhadores como diretor sindical na eleição do Sinergia Prudente ocorrida no ano passado.

Política rasteira do Recursos Humanos do Grupo Energisa numa clara tentativa de enfraquecer a entidade, o movimento sindical e a luta dos trabalhadores. Sempre apostando no, quanto pior melhor!

PROTESTOS NESTA SEXTA-FEIRA (14)
Portanto, nessa sexta-feira (14), os trabalhadores demonstrarão mais uma vez a força da união e a disposição de luta para reverter os tristes e lamentáveis desmandos da empresa em um ato de protesto e repúdio em todos os locais da Energisa Caiuá. Vale ressaltar que as mobilizações também ocorrerão em outros dias e locais de trabalho do Grupo.

O Sinergia CUT não arredará o pé dessa luta enquanto perdurarem esses processos arbitrários de demissões injustas.

CHEGA!!!!
É preciso dar um basta nas práticas antissindicais realizadas pelo RH da empresa.
Participe dos protestos e mobilizações!
RESISTIR PARA CONQUISTAR!