State Grid

Na rodada de negociação, que aconteceu em 08 de maio, a State Grid iniciou apresentando um cenário econômico, a regulação do setor, suas políticas internas (como treinamentos) e, depois, informou que as pendências às quais a empresa se comprometeu na CS 2016 e na Gerência Regional do Trabalho (GRT) de Araraquara não foram cumpridas, tais como o Plano de Cargos e Salário (PCS), PLR e Previdência Privada.

Em seguida, apresentou a sua proposta econômica. O Sinergia CUT e demais entidades sindicais não concordaram, solicitaram um tempo e construíram uma proposta única. 

Os representantes da empresa se comprometeram a levá-la para a direção da State Grid e retornar até o dia 19 de maio. 

A resposta da empresa chegou no dia 22. Além de não reabrir as negociações e nem atender as reivindicações do Sindicato, manteve sua proposta original:

✓ Reajuste Salarial: 4,76% (IPCA);

✓ VR: 4,76% (dos atuais R$ 760,42 para R$ 796,61);

✓ Vale Páscoa: 4,76% (dos atuais R$ 73,50 para R$ 76,99);

✓ Vale Natal: 4,88% (dos atuais R$ 500,00 para R$ 524,40);

✓ Auxílio Creche: 4,87% (dos atuais R$ 375,00 para R$ 393,26). 

Rejeitada a proposta

Os trabalhadores rejeitaram a proposta em assembleias deliberativas realizadas em junho. O Sindicato enviou carta para a empresa solicitando a reabertura das negociações. Sem resposta. Diante disso será deliberado um plano de luta.