Oficina da Campanha Salarial 2018: planejamento e estratégias de luta

O Sinergia CUT realiza entre esta terça (06) e quarta (07), a Oficina de Planejamento da Campanha Salarial 2018, na Colônia do Sindicato em Praia Grande.

Em debate estão os cenários econômico nacional e do setor energético, o impacto da antirreforma trabalhista, a situação atual das empresas e dos acordos e a estratégia geral e de funcionamento da Campanha Salarial deste ano. Para tanto, foram convidados a palestrantes especialistas e lideranças sindicais com acúmulo de conhecimento e experiência em tais temas.

E mais: profissionais da Área Jurídica do Sindicato vão destrinchar com os dirigentes, representantes sindicais e demais presentes as travas da antirreforma, as ações judiciais, a questão do sistema Mediador, entre outros pontos.

Ou seja, durante a Oficina serão definidas as principais reivindicações dos trabalhadores e os eixos prioritários da campanha deste ano tendo em vista os tempos difíceis em que a classe trabalhadora está vivendo.

Clemente Ganz Lúcio, diretor do Dieese

O governo ilegítimo e golpista a cada dia que passa castiga mais a população. A inflação oficial não reflete o dia a dia das bombas de gasolina, do gás de cozinha, dos alimentos, das tarifas de serviço. Em meio a esse caos, é dever do Sindicato organizar os trabalhadores para lutar em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos trabalhistas.

A Oficina envolve as negociações do Sindicato nos próximos dez meses para renovação do Acordo Coletivo com mais de 60 empresas.

O olhar macroeconômico e as especificidades de cada empresa resultam sempre nas pré-pautas de reivindicações a serem debatidas em assembleias. A partir daí, as reivindicações dos trabalhadores serão entregues às direções das empresas para iniciar de fato a Campanha Salarial 2018. Fique ligado! O momento é de luta!