Justiça determina reintegração na AES Tietê

12 março 14:11 2003

A geradora AES Tietê foi condenada pela Justiça a reintegrar 14 trabalhadores demitidos arbitrariamente em dezembro do ano passado, em flagrante desrespeito ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que tem validade até maio de 2004. A sentença, que foi dada no último dia 27 pela juíza Lisiane Vieira, da 5ª Vara do Trabalho de Campinas, acatando ação judicial do Sindicato, também obriga a empresa a manter um quadro mínimo de 239 trabalhadores.


Para a direção do Sinergia CUT, ‘foi mais uma grande vitória em que a Justiça reconheceu o valor da nossa luta para fazer valer o ACT, uma lei que não pode ser desrespeitada. É uma vitória também contra a arbitrariedade de uma empresa norte-americana que entrou no Brasil e vem promovendo um clima de total insegurança entre os trabalhadores. Nessa crise do grupo AES, muito tem se falado da boa saúde financeira da Tietê, mas na realidade o clima organizacional da empresa está doente’.

  Categorias: