Ação judicial para garantir CRE da EMAE

27 março 13:57 2003

Por entender que a intenção do governo paulista de acabar com do CRE (Conselho de Representantes dos Empregados) da EMAE seria mais uma ilegalidade, contrariando inclusive a Constituição Estadual, o Sinergia CUT já entrou com ação judicial para garantir a manutenção do Conselho, uma conquista histórica da categoria.


Vale lembrar que o atual governo estadual já extinguiu CREs de outras empresas de energia elétrica, acabando com um espaço importante na defesa dos direitos dos trabalhadores e na fiscalização dos serviços prestados. E que a discussão da reforma estatutária da EMAE – que incluía a extinção do CRE – estava prevista mas saiu da pauta da Assembléia Geral Ordinária na sexta-feira (21) da semana passada. De acordo com informações colhidas pelos conselheiros, a discussão sobre o CRE está sendo analisada pela Procuradoria Geral do Estado.
A primeira audiência judicial, na qual o Sindicato questionará a intenção do governo paulista, está marcada para o dia 8 de abril próximo.

  Categorias: