PLR CTEEP: arbitragem toma decisão inesperada

20 abril 00:36 2005

No último dia 04, o Sindicato participou de audiência na Procuradoria do Trabalho junto com outras entidades para tratar da distribuição da PLR na CTEEP. Todas as entidades sindicais foram convocadas pela procuradora Oksana Maria Dziura Boldo que, em despacho, solicitou assembléias deliberativas para discutir a forma de distribuição da PLR e a eleição do árbitro.


Lamentavelmente, o Sindicato dos Engenheiros e outras entidades não realizaram as assembléias, mas continuaram a insistir nos 65% iguais e 35% proporcionais aos salários. Mas, para que a forma de distribuição da PLR não ficasse indefinidamente na Justiça, o Sindicato concordou que as demais entidades anexassem a última ata de negociação com a empresa.


O Sinergia CUT foi intransigente na defesa da distribuição dos 100% iguais para todos e solicitou arbitragem para a PLR-2005. Mas a decisão do árbitro, favorável aos 65% lineares e 35% proporcionais, foi dada com base no consenso das outras sete entidades.


Além disso, o Sindicato recebeu com estranheza a decisão do árbitro de definir a forma de distribuição do benefício também para os anos de 2006 e 2007, apesar dessa discussão não ter acontecido em nenhum momento. Por isso, o Sindicato solicitará explicações à Procuradoria e ao mesmo tempo pedirá a revisão da decisão por três anos.


Como para esse ano a forma de distribuição já está definida, o pagamento da primeira parcela em abril está garantido. A data limite é de cinco dias após a realização da Assembléia Geral Ordinária (AGO), marcada para a próxima segunda (25). Portanto, o prazo para pagamento da primeira parcela é dia 02 de maio. Já a segunda parcela deve ser paga na primeira quinzena de julho.


Na última terça (19), o Sinergia CUT assinou contrato de metas com a empresa, reiterando o pedido para que fatores que interferem no resultado do DREQ sejam expurgados.

  Categorias: