CESP e CTEEP: mobilização pela PLR

24 maio 00:21 2005

Além de se manter na luta contra a privatização, os trabalhadores da CTEEP e da CESP deram na segunda (16) e quarta (18) uma lição de luta e disposição com mobilizações em todos os locais de trabalho. A meta foi dar um basta à enrolação de mais de três meses, em que não há definição sobre a data de pagamento da PLR da CTEEP e da PRR na CESP. Afinal, todos estão cansados da mesma desculpa de que o assunto está em discussão na Comissão de Política Salarial e não há previsão para uma definição.


O Sinergia CUT esgotou todos os canais de negociação, inclusive junto à Secretaria de Energia. Em vão. A única saída agora é radicalizar e partir para a mobilização. Na CTEEP, os companheiros de Santa Barbara, Bauru, Birigui, Presidente Prudente, Araraquara e Itapétininga participaram ativamente do protesto. Na CESP, a mobilização aconteceu nas usinas de Ilha Solteira, Três Irmãos e Porto Primavera, junto com o pessoal do laboratório de Ilha e de Birigui.


Na quarta (16), uma nova mobilização ocorreu em Ilha Solteira, com adesão de grande parte dos trabalhadores. O ùnico fato negativo foi a presença de duas viaturas policiais que estiveram ali com o pretexto de desbloquear as chancelas. No final, a empresa registrou um boletim de ocorrência para ‘preservação de direitos’.


A mobilização é um recado claro e direto da categoria: caso os pareceres do Codec e da Comissão de Política Salarial sejam desfavoráveis, o Sinergia CUT irá propor novas etapas para o Plano de Luta. A greve não está descartada.

  Categorias: