Alckmin condiciona pagamento da PLR 2004 a metas de 2005

08 agosto 20:44 2005

Primeiro a boa notícia: em reunião que terminou no início da noite de ontem (07), a Comissão de Política Salarial (CPS) finalmente autorizou o pagamento da PLR da CTEEP e da PRR na CESP. Agora a má notícia: o pagamento dos benefícios, devidos desde o ano passado, ficou condicionado à definição das metas da PLR/PRR 2005.


Isso mesmo: depois enrolar para tomar a decisão de pagar o que foi negociado no ano passado, o governo Alckmin diz que deve, não nega, mas só vai pagar quando empresas e Sinergia CUT negociarem as metas de 2005. Condicionou o pagamento de uma dívida que tem com os trabalhadores com metas que deverão ser atingidas no futuro. Bem ao estilo tucano de governar.


Durante toda a tarde, o Sinergia CUT esteve reunido com a direção da CTEEP para tentar negociar uma data definitiva para pagamento. Até a conclusão desta matéria, a reunião não havia terminado. O assunto também estará em pauta nesta quinta (09) em reunião do Sindicato com a direção da CESP. Caso a data de pagamento da PLR/PRR não seja definida ainda esta semana, a greve a partir de segunda (13) será mantida. Continue ligado!

  Categorias: