CTEEP: proposta rejeitada

08 agosto 20:49 2005

Durante a segunda rodada de negociação da CTEEP, realizada na manhã desta segunda (04), em São Paulo, a empresa propoôs um reajuste de salários e benefícios de 4%, com pagamento de dois abonos de 13% do salário, com pagamento em agosto e outubro.


A CTEEP quer também que os horários flexíveis deixem de ser praticados e quer acabar com a cláusula de Gerenciamento de Pessoal. A vigência do Acordo Coletivo seria de um ano. Pela proposta, o termo aditivo da escala de revezamento definitiva dos operadores seria incorporado ao Acordo Coletivo.


Em relação às horas extras, para os cargos técnicos e operacionais, a empresa propõe pagar metade das horas trabalhadas e compensar os 50% restantes em até 90 dias. Já para o pessoal de nível universitário, a proposta é de compensação no prazo de até 90 dias.


A proposta foi rejeitada na mesa porque está muito longe das reivindicações dos trabalhadores. Nova rodada foi marcada para a próxima quinta (07).

  Categorias: