ACTs do Grupo CPFL são assinados

09 agosto 00:44 2005

O Sinergia CUT participou no final da tarde de quinta (21) da cerimônia de assinatura dos Acordos Coletivos das empresas do Grupo CPFL. Na oportunidade, o vice-presidente do Sinergia CUT, Wilson Marques de Almeida, destacou o esforço dos trabalhadores para que o Acordo Coletivo ocorresse de maneira satisfatória diante da conjuntura vivida pelo país.

A assinatura dos dois ACTs assegura direitos e conquistas aos trabalhadores. No econômico, os dois acordos assinados garantem reajuste de 7,71% (IPC Fipe) mais 0,5% de aumento real, totalizando 8,25% nos salários e benefícios. A validade dos ACTs é de dois anos, até maio de 2007.

Na Paulista, outro avanço econômico é o  pagamento da periculosidade sobre o salário cheio. Na Piratininga, eletricistas da escala 6x8x3 receberão indenização de R$ 500, o quadro mínimo de pessoal será de 1090 trabalhadores,  com redução da rotatividade para 1,5% em dois anos.

Cartas de oposição – A assinatura dos Acordos foi antecipada em um dia por problemas de agenda. A data impressa nos ACTs, no entanto, é dia 22 de julho. É esse dia que o Sindicato vai considerar para começar a contar o prazo para a entrega da carta de oposição ao desconto da taxa negocial aprovada em assembléias. Assim, o prazo de dez dias para protocolar a carta vai até o próximo dia 01º de agosto.

  Categorias: