Proposta da AES Tietê avança

26 agosto 17:08 2005

Foram necessários quase 90 dias de negociação, nove rodadas, mais de dez mobilizações pipoca e muita pressão do Sinergia CUT para que finalmente os representantes da AES Tietê chegassem a uma proposta justa e que pode ser discutida pelos trabalhadores.

A proposta negociada na tarde de segunda (22), em São Paulo, garante aumento real nos salários e no vale alimentação, abono no vale-alimentação e 35% de  reajuste no auxílio-transferência, entre outros avanços. Depois de idas e vindas, os representantes da empresa atenderam às reivindicações do Sindicato e propõem agora 8,25% sobre os salários de junho e 0,75% de movimentação a partir de 1o de janeiro, 10% de reajuste no vale-alimentação que ainda trará abono de R$ 500 (R$ 300 em setembro e R$ 200 em outubro).

O auxílio-transferência seria de R$ 6.800, sem limite de salário, o auxílio-creche ou babá iria para R$ 230. O novo ACT e o Termo Aditivo da PLR teriam validade até 2007, com aumento do quadro próprio de 239 para 247 trabalhadores na cláusula de Gerenciamento de Pessoal e a inclusão de uma cláusula de Igualdade de Oportunidade.

Mais: a empresa assumiria o compromisso de manter contatos com os bancos para discutir a redução de tarifas para os trabalhadores. Uma carta paralela garantiria a discussão para regularizar o pagamento de 100% nas horas extras do DSR (Descanso Semanal Remunerado) e para negociar o Adicional de Turno em novembro.

Pela aprovação – Para a direção do Sinergia CUT essa proposta, amplamente negociada, avança no econômico e no social, reflete o excelente resultado da empresa em 2004 e no primeiro semestre deste ano e atende às reivindicações dos trabalhadores. O reajuste salarial representa 1,25% de aumento real em relação ao IPC da Fipe (7,71%), o abono de R$ 500 equivale a 15% do salário médio da empresa, o reajuste do vale alimentação está 2,13% acima da inflação e o auxílio-transferência tem aumento real de 35%. Bons motivos para que o Sinergia CUT encaminhe a proposta para aprovação nas assembléias que acontecem em todos os locais de trabalho durante esta semana.

Participe! A decisão é dos trabalhadores. Disso a gente também não abre mão!

  Categorias: