Acordo da AES Tietê garante emprego e aumenta salário e renda

09 setembro 23:23 2005

Aumento real de salários, mais emprego, mais renda. Foram essas as grandes conquistas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) negociado com a direção da AES Tietê durante mais de dois meses e assinado na manhã desta quarta-feira (31), em São Paulo.

Resultado da capacidade de negociação e do pique de mobilização, o novo ACT tem validade até 2007, com muitas conquistas econômicas. Os salários terão acréscimo de 9,06%, sendo 8,25% de reajuste retroativos a junho e 0,75% a partir de janeiro de 2006. Isso representa um aumento real de 1,25% em relação ao IPC da Fipe, índice tradicionalmente utilizado pelas empresas do setor energético que foi de 7,71%.

O Acordo garante ainda abono de R$ 500 pagos no cartão VA (Vale Alimentação), o que equivale a um aumento de 10,3% sobre o salário médio da empresa. O VA também será corrigido em 10%, correção de 2,13% acima da inflação, e o Auxílio Transferência aumentará 35%. O Termo Aditivo da PLR terá validade até 2007. Até novembro, a empresa se compromete a discutir a forma de pagamento do adicional de turno e das horas extras.

Outra grande conquista do novo ACT é a geração de emprego com aumento do número de trabalhadores do quadro próprio, além da manutenção dos valores de participação dos trabalhadores nos benefícios.

Taxa negocial – As assembléias que decidiram pela aprovação do Acordo Coletivo negociado também aprovaram o desconto da taxa negocial. Os trabalhadores que são contrários ao desconto devem apresentar carta de oposição até o próximo dia 20, na sede ou nas macrorregiões.

  Categorias: