Elektro busca do prêmio de qualidade. Será que ganha?

25 setembro 22:00 2005

Depois de ser ‘premiada’ várias vezes nesses últimos meses, a Elektro agora corre atrás do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida (PNQV), oferecido anualmente pela ABQV (Associação Brasileira de Qualidade de Vida) às organizações que realizam ações inovadoras e que tenham êxito na melhoria da qualidade de vida de seus trabalhadores.

É inegável que o Programa Estar Bem da Elektro procura cumprir o seu papel de criar o espírito de qualidade de vida. Mas, algumas denúncias, comprovadas pelo Sindicato, dão conta de que falta muito a fazer pela primarização do ambiente e da força de trabalho na Elektro. Adoecimento de trabalhadores, demissão, desrespeito à jornada de trabalho entre outros pontos, não podem ser rotina em uma empresa que almeja conquistar o PNQV. É preciso cuidar também do emocional.

Na visão do Sinergia CUT, um prêmio como o oferecido pela ABQV só deve vir para essa distribuidora se ela conseguir provar que seus programas visando a qualidade de vida (como ginástica laboral, combate ao tabagismo, combate à dependência química e ao alcoolismo, entre outros), são capazes de exterminar com outros problemas que afetam a vida e integridade física dos trabalhadores, como o assédio moral, a precarização do trabalho e o desrespeito intelectual e profissional. (Leia mais no jornal SOS Vida, edição de setembro)

  Categorias: