Adicional de turno: Coelba implanta ‘espelho nublado’

27 setembro 17:50 2005

Na tentativa, mais uma vez, de justificar sua falha em relação aos 15 minutos previsto na CLT para jornada de 6 horas, a Coelba implanta um espelho, ou seja, um sistema de ponto, onde o trabalhador não detém o conhecimento sobre o apontamento. 

Isto permite à empresa efetivar ações na regularização de pessoal onde só os gestores têm conhecimento. Porém, na prática, o trabalhador não faz jus aos 15  minutos de intervalo de descanso e nem é remunerado pelo o período correspondente, a exemplo do pessoal que trabalha em tempo real (atividade especifica de operação e controle de sistemas elétrico) em jornada de 6 horas ou escala mista. 

Lamentavelmente, o trabalhador só tomou conhecimento dessas mudanças ao abrir o contra-cheque, pois perceberam perdas consideráveis na sua remuneração.  Estamos diante de uma contradição e de uma  ação de pouca transparência. Enquanto há uma comissão Sinergia/Coelba tratando do processo de negociação e estudos sobre adicional de turno, hora repouso, 15 minutos, jornada de 6 horas etc, a empresa atua de forma unilateral, implantando um sistema  na mudança da freqüência. 

Aqueles que questionaram e buscaram explicação sobre a diferença menor na sua remuneração, tiveram como resposta que essa medida foi tomada por solicitação do sindicato. O que não e verdade. É compromisso do sindicato buscar melhorias para o conjunto dos trabalhadores, seja na área financeira e de benefícios sociais, a exemplo do ambiente e segurança do trabalho.  Quando nós trabalhadores de turno, vamos nos ver no ‘espelho’?

Na próxima quinta-feira, dia 29/09, às 9 horas, a direção do sindicato se reúne com o RAT para discutir a situação do pessoal de turno. Até quando a direção da Coelba vai continuar colocando obstáculos para as reivindicações destes trabalhadores? 

  Categorias: