CESP: metas da PRR 2006 estão definidas

21 outubro 19:08 2005

Sinergia CUT e CESP chegaram a um consenso sobre as metas que deverão ser atingidas para garantir o pagamento da PRR (Política de Remuneração por Resultados) do ano que vem, com montante de até uma folha nominal acrescida dos adicionais fixos e variáveis.


Em reunião realizada na tarde  desta sexta-feira (21), na sede da empresa em São Paulo, ficou acertado que a meta financeira terá peso de 20% no pagamento do benefício e os 80% restantes ficarão condicionados às metas de qualidade.


A meta financeira inclui as despesas operacionais, que são gerenciáveis. As metas de qualidade continuam sendo a TS (Taxa de Segurança) agora com peso de 5%, a DUG (Disponibilidade da Unidade Geradora) com peso de 31,5% e a TF (Taxa de Falha) com peso de 43,5%. 


Para a direção do Sindicato, houve avanço principalmente  com a redução do peso da meta financeira (de 30% para 20%), diante das dificuldades que a CESP vem enfrentando,  e com o aumento dos pesos de todas as metas de qualidade, que são mais atreladas ao desempenho dos trabalhadores e possíveis de serem atingidas.


Nova reunião ainda será agendada para a negociação da forma de distribuição.

  Categorias: