Novamente, CPFL Paulista é condenada a pagar NDV

23 novembro 17:13 2005

Pela segunda vez, a Justiça condenou a CPFL Paulista a pagar imediatamente a NDV (Nota de Despesa de Viagem) aos trabalhadores. A decisão, de 2ª instância, saiu nesta terça-feira (22), quando o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) derrubou o recurso concedido à empresa para suspender a liminar conquistada pelo Sindicato.

A batalha judicial se arrasta desde janeiro, quando a Paulista tomou a decisão unilateral e arbitrária de suspender o pagamento da NDV e ignorou a reivindicação do Sinergia CUT de voltar a pagar o benefício. Não restou outra saída aos trabalhadores senão entrar com uma ação judicial para reverter a decisão da empresa.

A Justiça acatou a reivindicação do Sindicato e determinou que a CPFL voltasse a proceder ao pagamento imediatamente, sob pena de multa, independente de possíveis recursos. A empresa decidiu então recorrer da decisão judicial, de 1ª instância, junto ao TRT.

Num primeiro momento, o TRT suspendeu a liminar do Sindicato e a aplicação imediata da decisão de 1ª instância. Agora, o Tribunal julgou o mérito da medida cautelar da empresa e reestabeleceu a decisão do pagamento imediato da NDV.  A nova sentença deve ser aplicada imediatamente após a intimação da CPFL, que está novamente obrigada a pagar o benefício nos mesmos moldes praticados anteriormente. Justiça continua sendo feita. 

  Categorias: