Feliz 2006! O ano da disputa

22 dezembro 15:28 2005

O 3° Congresso do Sinergia CUT deixou uma certeza para todos nós: o ano novo vem aí cheio de desafios e da certeza de que é preciso tomar as atitudes certeiras para defender o que é nosso desde já. 2006 será realmente o ano da disputa de dois projetos distintos para a classe trabalhadora e para o futuro do país.


De um lado, estão os políticos capitaneados pela dobradinha PSDB-PFL que representa o que há de mais retrógrado e fisiológico da história recente do país. Oportunistas, resolveram antecipar a disputa eleitoral com o apoio da elite, dos coronéis, da ‘esquerda’ vingativa e da grande midia.


Juntos, alimentam a crise política diariamente com denúncias não comprovadas, baixarias, mediocridades, maucaratismo e até violência. Mentem, enganam, fazem cena e manipulam na tentativa de não deixar que o projeto político, democrático social, sonho de um povo, se concretize.  Arrogantes, chegaram até a ameaçar dar uma surra no primeiro mandatário da Nação, desrespeitando também os milhões de brasileiros que o elegeram.


E os energéticos do estado de São Paulo conhecem muito bem o que significa essa prática tucana do estado mínimo, em que a ordem é privatizar o patrimônio público a preço de banana,  sem se importar com as danosas conseqüências para os trabalhadores e consumidores de serviços públicos essenciais. E muito menos sem prestar conta de onde foi parar o dinheiro das privatizações, já que as dívidas continuaram com as estatais. 


A direção do Sinergia CUT tem consciência do importante papel dos trabalhadores do setor energético nessa disputa eleitoral: ‘É preciso unidade e mobilização para defender o único governo que nos livrou do FMI, voltou a financiar moradias, criou um programa de segurança alimentar, assumiu a liderança da América Latina e impôs respeito no mundo todo’.


Mais: ‘Um governo que aumentou os investimentos sociais em infra-estrutura, saúde e educação, reduziu a diferença entre ricos e pobres, está gerando empregos e distribuindo renda. Defender esse governo é continuar um projeto de transformação social que só começou, é defender a democracia e o povo brasileiro’, alerta a direção da entidade. Questão de atitude.


Recesso


O Ano Novo vem aí cheio de desafios. Continuamos na Luta Contra a Privatização da CTEEP, vamos encarar várias campanhas salariais, vibrar com a Copa do Mundo e participar das eleições estaduais e federais. Vamos precisar de muita energia.


O  Sinergia CUT entra em recesso na sexta-feira (23) na sede e nas macrorregiões, retornando às atividades normais a partir do dia 02 de janeiro. Ao contrário do que foi divulgado no Jornal do Sinergia CUT, o esquema de plantão nesse período funcionará pelos celulares de todos os diretores da entidade que estarão à disposição para atender qualquer emergência. Até lá, um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a todos. São os votos da direção e dos trabalhadores do Sinergia CUT.

  Categorias: