CPFL lança programa de incentivo aposentadoria

23 janeiro 09:35 2006

A CPFL Energia lança nesta segunda-feira (23) um programa de saída incentivada que tem como público alvo mais de 800 trabalhadores aposentados e aposentáveis da Paulista e da Piratininga. O programa foi apresentado ao Sinergia CUT e demais entidades na última sexta-feira (20). O período de adesão começa na terça (24) e se estende até o dia 10 de fevereiro próximo. A data prevista para desligamento é 24 de fevereiro.  


Batizado de ‘Reflexão’, o programa considera ‘elegíveis’ os trabalhadores que, até 31/12/2006, (1) já estejam aposentados pelo INSS, (2) tenham tempo para aposentadoria integral ou proporcional pelo INSS e (3) tenham direito ao BSPS integral ou proporcional. Quem aderir terá direito à indenização em dinheiro equivalente a 60% da base mensal multiplicada pelo número de anos trabalhadores na CPFL, sem limite; assistência médico-hospitalar por um ano, extensiva aos dependentes; assistência odontológica por seis meses, extensiva aos dependentes; vale-alimentação por um ano; pagamento da multa de 40% sobre o saldo do FGTS; liberação do FGTS; aviso prévio e demais verbas rescisórias.


Muita calma nessa hora


Apesar dos benefícios econômicos, o Sinergia CUT reforça que a adesão ou não ao programa é uma opção individual e voluntária. Não aceite pressão ou intimidação. Sair da empresa é uma decisão que deve ser tomada com tranqüilidade, depois de feitos todos os cálculos e um detalhado balanço pessoal e familiar. Principalmente para quem recebe aposentadoria proporcional, é preciso também calcular qual será o valor da aposentadoria futura, evitando assim uma queda brusca no rendimento.


Além de assegurar que os trabalhadores terão a tranqüilidade necessária para aderir ou não ao programa, sem qualquer pressão de chefias ou gerentes, o Sinergia CUT vai acompanhar também qualquer impacto que as adesões possam ter no quadro mínimo das empresas. Qualquer redução no quadro de pessoal terá que ser reposta, seja  com o aproveitamento de profissionais que já estão qualificados para novas funções, e que podem ser reenquadrados em vagas abertas, seja com a admissão de novos trabalhadores. Disso a gente também não abre mão!

  Categorias: