Lula lança projeto social para Campinas

12 abril 11:25 2006

‘Estamos aqui para dizer que Viracopos vai se transformar num extraordinário Aeroporto Industrial, com investimentos de empresários brasileiros, com produção de alta tecnolologia, com muito valor agregado para  enriquecer ainda mais a região, o estado e o país. E o mais importante: gerando emprego de qualidade para milhares de homens e mulheres sem importunar a vida do nosso povo’. Foi assim, sob muitos aplausos, que o presidente Lula abriu a cerimônia que lançou o edital de concessão de uma área de 50 mil metros quadrados para o Aeroporto Indústria em Viracopos, na manhã desta quinta-feira (06), em Campinas.


O presidente também assinou o termo técnico para o novo projeto de construção da segunda pista de pousos e decolagens, ‘sem importunar a vida do povo porque tomamos a decisão de fazer a pista do outro lado’. Anunciou ainda verbas para a área social, com mil moradias para cerca de 40 mil pessoas da região, com toda a  infra-estrutura necessária para garantir qualidade de vida.


Lula realiza assim o sonho antigo da população do entorno de Viracopos que viveu mais de 27 anos sem condições básicas e sempre ameaçada de expulsão para ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos. ‘Se for preciso fazer um aeroporto redondo a gente faz, mas agente não tira o povo do bairro onde está’, afirmou antes do coro do público que repetia ‘um, dois, três, Lula outra vez’. Só agora é que um governo federal decidiu que a ampliação se dará do outro lado, com a desapropriação de área rural.



Acompanhado pelo ministro das Cidades Márcio Fortes de Almeida, pelo senador Aloizio Mercadante, pelo prefeito de Campinas Hélio de Oliveira Santos (PDT) e pela presidente das Finlândia, entre outras autoridades, Lula falou para uma platéia que reuniu lideranças políticas, como o deputado estadual Tiãozinho (PT), e dirigentes sindicais, do Sinergia CUT inclusive.


Ao final, o presidente afirmou que o Brasil irá chegar ao crescimento econômico que foi planejado no início de seu governo, dos indicadores recordes que demonstram que o País tem hoje uma economia sólida e que sustentam a idéia de que o Brasil será capaz de deixar a posição de país emergente para ingressar no rol de mercados desenvolvidos. Mais aplausos.

  Categorias: