Trator tucano impede apuração de denúncias

26 abril 17:49 2006

Dirigentes do Sinergia CUT acompanharam, na última terça-feira (25), reunião da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Assembléia Legislativa de SP, convocada para analisar sete requerimentos protocolados para apurar várias irregularidades praticadas durante a gestão do ex-governador Geraldo Alckmin e que foram denunciadas pela grande imprensa recentemente.


Mas a bancada governista apelou para o trator e, em mais uma manobra regimental, pediu vista aos requerimentos na intenção de ganhar tempo e retardar a aprovação. Os requerimentos que os deputados de oposição ao ex-governador querem aprovar são os seguintes: pedido de auditoria especial do Tribunal de Contas do Estado (TCE) nos contratos da Nossa Caixa; convocação do presidente da Comissão de Sindicância do banco, José Luiz Flório Buzo, e da assessora especial de Comunicação do Governo do Estado, Patrícia Reis Guedes; convite aos proprietários da Associação de Medicina Tradicional Chinesa do Brasil – Thomaz Rodrigues (filho do ex-governador tucano) e Suellen Jou, bem como ao responsável pela clínica, Jou Eel Jia (pai de Suellen) – para esclarecerem denúncias de irregularidades em convênios com órgãos públicos; convocação do secretário de Recursos Hídricos, Obras e Saneamento, Mauro Arce, sobre o pagamento de R$ 120 mil à associação de medicina; convocação da superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, para esclarecimentos sobre a execução orçamentária da entidade; e requerimento de informações sobre todos os contratos assinados pelas secretarias estaduais nos últimos 90 dias.


A bancada de oposição na Assembléia Legislativa, liderada por deputados do PT, decidiu então pedir vista conjunta, o que deve abreviar o prazo para que os requerimentos entrem em votação na CFO.

  Categorias: