Morales nega expulsão da Petrobras da Bolívia e anuncia reuniões

12 maio 16:37 2006

VIENA (Reuters) – O presidente da Bolívia, Evo Morales, baixou o tom de suas acusações contra a Petrobras nesta sexta-feira e disse que se reunirá com o colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, ‘para assentar as bases’ de um acordo sobre a nacionalização de hidrocarbonetos de seu país.


Em entrevista à imprensa concedida em Viena, Morales disse que não está expulsando do país a Petrobras nem a espanhola Repsol e que, ao contrário, a Bolívia ‘precisa de sócios’ para seu setor energético.


Morales disse que os meios de comunicação interpretaram de maneira equivocada suas declarações anteriores sobre a Petrobras, segundo as quais a empresa teria operado na Bolívia com contratos ilegais.


‘Temos muitas coincidências com Lula’, disse o líder boliviano, acrescentando que os dois se reunirão no sábado. ‘O diálogo e a negociação sempre estão abertos’, afirmou.


Morales revelou ainda que em 18 de maio vai se reunir com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, na região boliviana de Chapare, onde serão assinados acordos energéticos entre as petrolíferas estatais de ambos os países, PDVSA e YPFB. (Por Guido Nejamkis)

  Categorias: