CS 2006: CESP propõe 1,96% de reajuste. Assim não dá!

09 junho 14:33 2006

Reajuste de salários e benefícios econômicos de 1,96%, percentual que corresponde ao IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe, e nada de aumento real. Muito menos prorrogação do ACT, que tem validade até 31 de maio do ano que vem, incluindo a cláusula de garantia de emprego. Essa foi a proposta apresentada pela CESP durante a primeira rodada de negociação realizada na manhã desta sexta-feira (09).


Além disso, a empresa apenas anunciou que a negociação da PRR 2007 deverá ocorrer até novembro próximo. A proposta foi rejeitada na mesa pelo Sinergia CUT, já que o reajuste proposto é muito pouco e não repara as perdas, inclusive  de 2000 e 2001.


Os trabalhadores também não abrem mão do aumento real de salários e da discussão de várias cláusulas da Pauta de Reivindicações, como prorrogação do Acordo e da garantia de emprego até 2009. E mais: a categoria ainda reivindica a cobertura pela empresa de 99% do plano da Fundação CESP, restando aos trabalhadores o pagamento de 1%. Atualmente, a empresa cobre 70% e os trabalhadores arcam com os 30% restantes.
 
Nova rodada está marcada para a próxima quarta-feira, dia 14. Por um Acordo Coletivo justo. Hexa é a nossa luta!

  Categorias: