Nova Direção da CUT/SP toma posse nesta terça

20 junho 19:17 2006

Dois dirigentes do Sinergia CUT também estão eleitos para a direção plena da CUT/SP:  o vice presidente Wilson Marques de Almeida e o diretor jurídico Francisco Wagner Monteiro.


A nova Direção da CUT/SP será empossada oficialmente nesta terça-feira, dia 20 de junho, a partir das 18h, no saguão principal da CUT. Estão confirmadas as presenças do senador Aloizio Mercadante (PT) e do novo presidente da CUT Nacional, Artur Henrique da Silva Santos e de dirigentes da CUT/SP e CUT Nacional.


Eleita em maio durante o 11º CECUT (Congresso Estadual), a Direção, que possui 42 membros, conduzirá a Central Estadual até 2009. O químico Edílson de Paula foi reconduzido ao cargo de presidente, vencendo a eleição com 89,9%, totalizando 686 votos válidos.


Durante o 11º CECUT, os 900 delegados e delegadas dos setores público e privado, que representam cerca de 3,5 milhões de trabalhadores em todo o Estado, aprovaram um Plano de Lutas que norteará as ações políticas da CUT/SP no próximo período.


Segundo o presidente, a Central Estadual continuará na linha combativa de mobilizar os trabalhadores a lutar contra as políticas neoliberais implementadas que, nos últimos 12 anos, devastou as áreas sociais e precarizou as relações de trabalho no Estado de São Paulo.


Além disso, a Central vai fortalecer o projeto de uma CUT Cidadã, de massa e de luta. ‘Aprovamos uma plataforma de propostas no nosso Congresso que vamos apresentar aos governos e ao setor patronal. Alguns dos temas são o fortalecimento das campanhas salariais no segundo semestre e a importância de eleger candidatos que tenham compromisso com os direitos dos trabalhadores e com a melhoria das políticas públicas’, concluiu.


Edílson também destacou que os 305 sindicatos filiados em todo o Estado também estarão engajados na reeleição do presidente Lula – proposta aprovada pela maioria dos 2.600 delegados sindicais que participaram do 9º CONCUT (realizado de 5 a 9 de junho). ‘O Lula é o único candidato que tem desenvolvido um projeto social voltado aos interesses dos trabalhadores. É bom que fique claro que essa decisão não interferirá na nossa autonomia e independência e nunca abriremos mão de manifestarmos nossas opiniões e propostas’, concluiu.


Renovação


A nova Direção da CUT/SP teve uma renovação expressiva e conta com os seguintes dirigentes nos cargos executivos: Daniel Santos Reis, diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região assumirá a Secretaria de Imprensa e Divulgação; Elisabeth Carlos da Mota (Betinha), diretora do Sindicato dos Servidores Municipais de São José dos Campos, é a nova Secretária de Política Sindical; Carlos Tadeu Vila Nova, diretor do Sinsexpro (Servidores em Autarquias e Fiscalização), comandará a Secretaria de Formação.


O diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e presidente da Federação estadual dos Metalúrgicos da CUT (FEM-CUT), Adi dos Santos Lima, assumirá a Secretaria Geral; Francisca Trajano Rocha (Cida), presidente do Sindicato das Costureiras do ABC, é a nova Secretária Estadual sobre a Mulher Trabalhadora.


Marcos Roberto Emílio, diretor do Sintratel-SP, comandará a Secretaria de Políticas Sociais. O dirigente da Apeoesp, Ariovaldo de Camargo, continua na Secretaria de Administração da CUT/SP e Flávio de Souza Gomes, diretor do Sindsaúde e ex-Secretário de Política Sindical da CUT/SP, comandará agora a Secretaria de Organização.

  Categorias: