Nova Direção quer CUT/SP combativa, de luta e de massa

22 junho 15:03 2006

‘Vamos continuar com uma linha combativa e nosso grande desafio é fortalecer o projeto de uma CUT Cidadã, de luta e de massa. Algumas das nossas propostas são estabelecer um canal de negociação permanente com o governo do Estado de São Paulo para que possamos apresentar políticas de valorização dos servidores estaduais e avançar na discussão de políticas públicas para áreas essenciais como saúde, educação, meio ambiente, segurança, transporte e serviços públicos’.


Foi com esse discurso emocionado que o presidente reeleito da CUT/SP, Edílson de Paula assumiu mais um mandato durante solenidade de posse da nova direção paulista, que aconteceu na noite da última terça-feira (20) no saguão principal da CUT, em São Paulo.


Participaram do ato político dirigentes, parlamentares e representantes de movimentos sociais. O novo presidente da CUT Nacional, o energético Artur Henrique da Silva Santos, parabenizou toda a direção eleita para comandar a CUT/SP pelos próximos três anos, desejando sucesso na luta sindical e na disputa política para eleger governantes e parlamentares comprometidos com o projeto dos trabalhadores, por justiça social e distribuição de renda.


A nova direção da CUT/SP teve uma renovação expressiva e venceu as eleições  com 90% dos votos durante o 11° Congresso Estadual da entidade, ocorrido em maio. Dois dirigentes do Sinergia CUT tomaram posse e passam integrar a Direção Plena da CUT/SP: o vice-presidente Wilson Marques de Almeida e o diretor jurídico Francisco Wagner Monteiro (Chicão).

  Categorias: