CTEEP: privatização continua marcada para o dia 28

23 junho 10:22 2006

Contrariando a notícia veiculada no jornal Folha de S.Paulo do último dia 17, que dava conta de que o leilão da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) teria sido impugnado pelo governador do Paraná, a Copel (Companhia Paranaense de Energia) entrou com mandado de segurança no Tribunal de Justiça de São Paulo, no último dia 14, com o objetivo de receber a habilitação e entrar na disputa pela CTEEP, cuja venda está marcada para o dia 28.


Isso porque, o regulamento do leilão proíbe a participação de estatais de outros estados no processo. A Copel considera a medida discriminatória e inconstitucional.


Com a venda de 50,1% das ações da CTEEP, o governo de São Paulo pretende utilizar os recursos para capitalizar a Companhia Energética de São Paulo (CESP), que tem dívidas que somam mais de R$ 10 bilhões.


Manifestaram interesse no negócio as brasileiras CPFL e Alusa, a colombiana ISA, a italiana Terna e um grupo de fundos de investimentos liderado pelo Banco Pactual.

  Categorias: