Mais uma tentativa de conciliação com a CPFL Energia

23 outubro 15:24 2006

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, marcou para a próxima semana as audiências iniciais dos Dissídios Coletivos da Paulista e da Piratininga, depois de frustradas as negociações da Campanha Salarial 2006 e da recusa da CPFL Energia em acatar proposta feita pelo TRT da 2ª Região em São Paulo.


Vale lembrar que a holding entrou com processo de Dissídio na capital antes de esgotadas as negociações e recusou a proposta da juíza Ivani Contini Bamante de prorrogação da cláusula de Política de Emprego até novembro de 2007. Só aceitou manter a proposta econômica.


O Sinergia CUT acatou a recomendação da juíza e encaminhou a proposta para debate com os trabalhadores. As assembléias foram realizadas em meados de agosto passado com aprovação da proposta do TRT/SP. A direção da CPFL Energia não aceitou a prorrogação.


Diante da intransigência da CPFL Energia, os trabalhadores aprovaram também que o Sindicato entrasse com o processo de Dissídio Coletivo no TRT de Campinas, cidade sede da holding. As primeiras audiências, ainda na tentativa de coniliação, acontecem no próximo dia 31, às 14h com representantes da Paulista e às 14h30 com os da Piratininga. Fique ligado!  

  Categorias: