Dieese: desemprego cai pelo quarto mês seguido em São Paulo

26 outubro 16:52 2006

A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo caiu pelo quarto mês consecutivo em setembro. O índice foi de 16% para 15,3% da População Economicamente Ativa (PEA), segundo pesquisa do Dieese e da Fundação Seade divulgada ontem. O rendimento médio do trabalhador subiu 2,2% em agosto.


Em setembro, 107 mil vagas foram criadas e o total de trabalhadores desempregados caiu de 1,609 milhão de pessoas para 1,545 milhão. Na região, há outros 8,5 milhões de trabalhadores ocupados. Esse número é o maior desde agosto de 1997.
A indústria gerou 80 mil vagas, o comércio registrou criação de 17 mil postos e o setor de serviços gerou 15 mil vagas.


Consumo e emprego – Na avaliação dos técnicos, o crescimento do emprego acompanhado pelo aumento da renda provocou aumento do consumo, sobretudo nos segmentos de vestuário e de alimentação. ‘Com a renda maior, o mercado se aquece, e como a maior parte dos empregos criados são com registro, existe a possibilidade de endividamento e isso criou uma expectativa de melhora da economia no fim do ano’, avaliou o gerente de análise de PED, pela Fundação Seade, Alexandre Loloian.
Assim, segundo ele, pode ser justificado o crescimento de 80 mil postos de trabalho na indústria paulista em setembro.


Salários – A renda média do trabalhador ocupado subiu 2,2% em agosto sobre julho, passando de R$ 1.122,00 para R$ 1.147,00. Os dados de renda têm um mês de defasagem em relação aos do emprego.

  Categorias: