24 de janeiro: Dia Nacional do Aposentado/a

19 janeiro 09:35 2007

Na próxima quarta-feira, 24 de janeiro, comemora-se o Dia Nacional do Aposentado/a . Para marcar a data, o Sindicato dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas da CUT (Sintap) fará um ato de protesto para apresentar mais uma vez à sociedade os problemas enfrentados pela categoria. A concentração será às 9 horas, no Largo São Bento, no centro de São Paulo. Às 10 horas, os manifestantes entregarão um documento sobre a condição dos aposentados, pensionistas e idosos ao Instituto Nacional de Seguridade Social-INSS. Em seguida caminharão até a Praça da Sé rumo a quadra dos bancários (Rua Tabatingüera, 192) onde encerrarão a atividade.


A espinha dorsal do protesto será a recomposição de perdas salariais e a elaboração de um estudo sobre a defasagem nos últimos trinta anos em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos – Dieese. A luta por melhorias nas condições e qualidade de vida, melhor tratamento dos aposentados e pensionistas e a discussão para que os partidos políticos prestem a atenção às questões da categoria serão enfatizadas. Pontos como a construção de uma farmácia popular, alta programada, auxílio-doença e a criação do Conselho do Idoso com sua participação em temas como saúde, transportes entre outros também estarão na pauta.


O secretário de Finanças e Comunicação do Sintap-CUT, Epitácio Luiz Epaminondas (Luizão), ressaltou que o principal objetivo é conscientizar o governo sobre a necessidade de políticas públicas de valorização de quem muito já muito contribuiu com o desenvolvimento do país e que agora é tratado como moeda de troca. ‘Precisamos ir além de aumentos salariais é construir uma política de valorização dos idosos e aposentados(as)’.
Para Luizão a data registrará mais uma vez a posição dos aposentados.


‘Tomaremos as ruas para discutir um tema que diz respeito a toda sociedade brasileira já que todos um dia irão se aposentar. Somos o sindicato do futuro. Quem está na ativa hoje, em breve, estará aqui. Nosso papel é trilhar esse caminho e mostrar a direção aos que virão’, salientou. (Ana Paula Carrion)

  Categorias: