Greve no serviço público: falar em proibição é absurdo

05 março 17:09 2007

Leia abaixo a nota oficial da CUT divulgada nesta segunda-feira (05):


‘ O direito de greve dos trabalhadores públicos no Brasil não está regulamentado. Assim como não há garantia de negociação. São questões que precisam ser enfrentadas, e com isso concordamos.


No entanto, falar em proibir greve em determinados setores é absurdo.


Para discutir essa questão, três pilares essenciais devem ser considerados:
– criação de um sistema permanente de negociação coletiva, o que inclui a constituição de um conselho com participação não só dos trabalhadores públicos, mas também dos usuários dos serviços, como forma de transformar a gestão e o aperfeiçoamento do serviço público em algo genuinamente público, e não mais assunto de ‘especialistas’


– organização sindical fortalecida, a partir de mudanças que defendemos – como a organização no local de trabalho – com o objetivo de estabelecer sistema de negociação com entidades verdadeiramente representativas



– sistema de resolução de conflitos


– ratificação da Convenção 151 da OIT


Artur Henrique
Presidente nacional da CUT’

  Categorias: