CS 2007: Medral parece viver em outro planeta

26 março 09:35 2007

Sem noção da realidade. Assim pareceu estar a direção da Medral durante a segunda rodada de negociação com o Sinergia CUT, ocorrida na última quarta (21). Se na primeira reunião a proposta feita foi considerada insuficiente, desta vez a empresa se superou. Propôs dar 1% de reajuste contra os 3% apresentados anteriormente.


O argumento da Medral é que o percentual de 3%  será sobre o custo total da folha, o que significa apenas 1% de reajuste salarial para os trabalhadores. De imediato, o Sindicato rebateu a proposta, afirmando que a empresa não pode regredir no que já foi apresentado.


Diante do impasse, a empresa ficou de analisar uma nova proposta que será exposta na próxima rodada, marcada para terça (27).


Quanto aos demais itens, a proposta da empresa é a seguinte:
– PR (Participação nos Resultados) de  R$ 850. A discussão de metas e forma de distribuição será feita depois da negociação da CS.
– Vale Refeição e Cesta Básica: reajustar o VR de R$ 6,50 para R$ 7 e a cesta básica de R$ 41 para R$ 45.  O Sinergia CUT solicitou a unificação dois benefícios.
– Sobreaviso: cumprir a lei (1/3) e montar uma equipe, avisando previamente o Sindicato.
– Vigência: ACT por três anos (até 2010).
– Política de Horas Extras: continuar pagando 50% de 2ª à 6ª feira, 70% aos sábados e 100% em domingos e feriados.
– Redução de jornada:  apresenta na próxima reunião
– Assistência Médico-Hospitalar/Odontológica: A empresa ainda estuda proposta para apresentar aos trabalhadores.
– Eleição de Representantes Sindicais: poderá ocorrer eleição por área e com estabilidade. 


A proposta da Medral foi rejeitada na mesa. Até a próxima segunda (26), o Sindicato realiza assembléias informativas nos locais de trabalho.

  Categorias: