Dia de quem constrói a nação

27 abril 08:46 2007

Após três anos consecutivos de homenagem aos trabalhadores na Avenida Paulista, em São Paulo, o 1º de Maio da CUT  será realizado neste ano no cruzamento da avenida São João e Ipiranga.


O mega-ato terá início às 11h e encerramento previsto para as 20h. A abertura será com o cantor e compositor Zé Geraldo e a última apresentação será do músico Zeca Pagodinho (veja abaixo a lista dos demais artistas que participarão).


O tema deste ano é ‘Desenvolvimento econômico com distribuição de renda, valorização do trabalho e defesa do meio ambiente’. O presidente da CUT Artur Henrique e dirigentes do Sinergia CUT também estarão nas comemorações da Central ao Dia do trabalhador.


Local do mega ato é alterado duas vezes


Com a proibição do evento na Avenida Paulista, principal cartão-postal da cidade, a Prefeitura indicou para a CUT o Parque da Independência, no bairro Ipiranga, ponto histórico da zona sul. Porém, em virtude de uma liminar conseguida pelo Ministério Público, as comemorações do Dia do Trabalhador da CUT foi novamente transferida e ocorrerá na avenida São João com a avenida Ipiranga.


O anúncio foi feito na última quarta-feira (25) pelo presidente da CUT/SP, Edílson de Paula, e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.


Edílson disse se sentir satisfeito com a escolha do novo local. ‘Queremos fazer uma bela festividade. São Paulo é uma cidade que dialoga com o mundo e não poderíamos deixar de realizar o 1º de Maio deste ano na Capital’, enfatizou o presidente da Central. Em relação às questões de segurança apontadas pelo MP, ele frisou que o público do evento é composto por trabalhadores e seus familiares. ‘Após três anos de 1º de Maio na Avenida Paulista, nunca registramos qualquer incidente’, recordou Edílson.


O prefeito Gilberto Kassab elogiou a postura da CUT no debate sobre a definição do novo local do evento em homenagem ao Dia do Trabalhador. ‘Agradeço a conduta da CUT, a principal central sindical do País, que nos visitou e demonstrou compreensão em relação aos interesses da cidade’, afirmou o prefeito.


Quem estará presente para os Megashows ao vivo:
Zeca Pagodinho, Bruno & Marroni, Chico César, Lecy Brandão, Zé Geraldo, Exaltasamba, César Menotti & Fabiano, Edu Ribeiro, Jeito Moleque, Guilherme e Santiago, Harmonia do Samba, Grupo Revelação, Caio Mesquita e Rick Vallen


A história do Dia do Trabalhador


No dia 1 de Maio de 1886 centenas de milhares trabalhadores foram para as ruas de Chicago, nos Estados Unidos, para reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA.


No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou em um conflito com a polícia e com a morte de alguns protestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.


Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes.


Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

  Categorias: