Entidades unidas pela manutenção e ampliação de direitos

02 maio 15:31 2007

O grande ato político que marcou a comemoração do 1º de maio da CUT teve início após o show da dupla Bruno e Marrone


Além dos presidentes e dirigentes das centrais CUT e CGTB, o ato contou com a presença de representantes de sindicatos, federações, confederações ligadas à CUT, parlamentares, lideranças políticas e movimentos sociais.


O vice-presidente da CUT, Wagner Gomes, iniciou o ato falando sobre a origem da data, lembrando que neste dia, há 101 anos, trabalhadores morreram defendendo seus direitos. Segundo o vice-presidente, o dia é de festa mas acima de tudo, de protesto. ‘É dia do trabalhador se manifestar e reivindicar seus direitos por melhores condições de trabalho, pela manutenção do veto à emenda 3 e de solidariedade aos companheiros metroviários demitidos arbitrariamente pelo governador José Serra, no dia 23 de abril’, enfatizou.


Artur Henrique, presidente nacional da CUT, destacou o diálogo que a central tem feito com o trabalhador: ‘Queremos crescimento com distribuição de renda e valorização do trabalho, com garantia dos direitos dos trabalhadores de todo o Brasil. Não podemos permitir que continuem a atacar nossos direitos e não vamos aceitar propostas de flexibilização. Em São Paulo, temos assistido José Serra atacar os direitos dos trabalhadores, especialmente dos professores e dos companheiros da Saúde. Vamos aproveitar essa esquina que é um símbolo de São Paulo e mandarmos uma grande vaia ao governador Serra’. Artur finalizou convocando a todos para as mobilizações do dia 23 de maio contra a emenda 3 que a CUT está organizando em conjunto com outras centrais.


Edílson de Paula, presidente da CUT-SP, falou sobre a luta para a realização da festa deste ano: ‘Não abriremos mão do 1º de maio da CUT na rua! Nosso evento é de paz e a prova disso é que não há registros de ocorrências. Somos contra qualquer tipo de violência! Nosso 1º de maio é pela garantia e ampliação dos direitos dos trabalhadores e pela paz’, finalizou. Paula Brandão)

  Categorias: