Estudo aponta viabilidade de Energia Solar

23 maio 14:09 2007


A capacidade instalada de empreendimentos solares aumentou 50% no ano passado, atingindo 5 mil MW, no rastro do forte crescimento em Alemanha e Japão, segundo estudo divulgado na última terça-feira, 22 de maio, pelo Worldwatch Institute e o Prometheus Institute, nos Estados Unidos. Entre os anos 2000 e 2006, a produção de energia solar cresceu seis vezes. As instituições acreditam que a energia solar ganhará mais espaço nos próximos anos devido à queda do custo dos painéis solares, em conseqüência, da entrada da China no mercado e ao aumento da produção e novas tecnologias.


A produção dos painéis ficou prejudicada pela pouca oferta dos polisilicones purificados, o mesmo material usado nos semicondutores, mas de acordo com o Worldwatch, a situação deve mudar nos próximos dois anos, em decorrência da entrada de novos produtores na Europa, China, Japão e EUA. Em 2006, pela primeira vez, mais da metade da produção da matéria-prima foi para a indústria de paínéis. O resultado da expansão da oferta do material combinado com novas tecnologias reduzirá os custos em 40% nos próximos três anos, de acordo com as estimativas do Prometheus.


A entrada da China desponta como grande produtora de painéis solares com os fabricantes capitalizados através de ofertas públicas de ações. O país tornou-se o terceiro maior produtor, ano passado, atrás apenas de Alemanha e Japão, ultrapassando os EUA. A introdução de novas tecnologias, como as placas finas feitas de silício amorfo e outros materiais de baixo cutos, também vão auxiliar na expansão da penetração da energia solar, afirma o Worldwatch.

  Categorias: