Sinergia CUT participa do 1° Encontro Nacional de Operadores

24 maio 17:02 2007

O Sinergia CUT participou do 1° Encontro Nacional de Operadores que aconteceu no último dia 19, em Florianópolis (SC), com a participação de trabalhadores de todo o Brasil, a grande maioria das estatais federais Furnas, Eletrosul e Chesf. Realizado pela APOUS (Associação de Profissionais em Operação de Usinas e Subestações) e Intersul (Intersindical dos Eletricitários do Sul do Brasil), com apoio da FNU (Federação Nacional dos Urbanitários), o objetivo foi o debate dos principais problemas profissionais relacionados aos operadores.


A abertura do encontro foi feita pelo secretário de Energia da FNU, Franklin Moreira, com exposição sobre os impactos do PAC (Programa de Aceleração de Crescimento) no setor elétrico. Durante o debate foram destacadas as questões que requerem a intervenção da FNU para viabilizar a implementação das verbas previstas e buscar negociação com o governo federal para garantir contrapartidas através da criação de empregos.


A segunda exposição ficou a cargo do tesoureiro da FNU e dirigente do Sinergia CUT, Jesus Garcia, com foco para a nova NR 10 e seus reflexos na Operação. Dirigentes do Sindicato avaliaram que ‘o debate nesse painel foi extremamente rico, pois foi possível detectar o quanto as empresas, sejam estatais ou provadas, têm morosidade em implementar a norma alegando falta de pessoal e estrutura econômica’.


Ao final, ficou decidido que a FNU fará uma campanha de esclarecimento sobre a NR 10, orientando ainda que os sindicatos incluam a norma no planejamento estratégico e intensifiquem a fiscalização para impedir o trabalho isolado também de operadores.


O sucesso da experiência do Sinergia CUT, com a conquista de várias decisões judiciais que proíbem o trabalho isolado de eletricistas e operadores – antes da publicação da NR 10 – foi destacado e socializado com os participantes.


Ao final, o encontro decidiu pela aprovação de várias propostas sobre a implementação da NR 10, o regime de turnos, a situação do telecomando e o adicional de penosidade, além da Carta de Florianópolis. Ficou decidido também que o 2° Encontro Nacional de Operadores será realizado no ano que vem.

  Categorias: