Mobilização Geral em Furnas

18 junho 13:50 2007

Trabalhadores de Furnas participam desde o início da manhã desta segunda (18) de um dia de mobilização em todo o país. A manifestação foi decidida a partir dos acontecimentos da terceira rodada de renegociação realizada no dia 5 de junho, em Brasília, quando a proposta apresentada desagradou os trabalhadores.


O Plano de Lutas prevê ainda mobilizações de 48 horas nos dias 25 e 26 e por tempo indeterminado a partir de 11 de julho. Todos os trabalhadores da empresa em Campinas aderiram à mobilização.


Em seu pronunciamento aos trabalhadores de Furnas, o presidente do Sindicato dos Eletricitários de Campinas e vice-presidente do Sinergia CUT, Wilson Marques de Almeida enfatizou que a luta em Furnas é vital para dar continuidade a batalha travada em outros locais como CPFL, Elektro, CESP e CTEEP.


Não custa lembrar que nas cláusulas econômicas o grupo ofereceu 4% de reajuste, sendo 1% aumento real, 3% nos benefícios, abono de 5% da remuneração mais parcela fixa de R$ 500 somente em dezembro. Isso, na verdade, não passa de uma simples reposição de um acumulado de perdas de um ano. A empresa propôs ainda a unificação dos interníveis em 2,5%.


Quanto às cláusulas sociais, como auxilio materno-infantil e educacional, plano de sucessão e retenção do conhecimento, unificação do adicional de penosidade e dos benefícios, auxilio alimentação, dentre outros pontos, a Eletrobrás sequer apresentou contraproposta. A CCE-09 foi também mais uma vez ignorada na reunião. Nova reunião de negociação está agendada para quarta (20). Aguarde mais informações.

  Categorias: