CESP: captação de R$ 1,250 bilhão será usada em pagamento da dívida

02 julho 10:14 2007

Operação em Fidc alonga prazo da dívida em 10 anos, com carência de cinco anos


A captação de R$ 1,250 bilhão feita pela Companhia Energética de São Paulo, com a emissão de quatro mil quotas seniores do Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, em junho, será utilizada no pagamento de parte da dívida da empresa em 2007, informou o diretor de relações com investidores da companhia, Vicente Okazaki. De acordo com ele, a Cesp tem que pagar esse ano um serviço da dívida de R$ 3,3 bilhões.


‘Essa operação em Fidc alonga o período da dívida em 10 anos, com carência de cinco anos. Isso significa que nos primeiros cinco anos, só pagamos os encargos da dívida, e depois, começamos a pagar 20% da amortização do valor principal por ano’, contou Okazaki.


O executivo explicou que esse aumento no prazo é importante porque possibilita a empresa gerar caixa interno. De acordo com o executivo, a Cesp já vendeu toda a sua energia até 2012, entretanto, o preço das tarifas nesse período não colabora com essa geração de caixa. ‘Somente a partir de 2013, quando a expectativa é de que os preços começem a subir, é que será possível obter um impacto no caixa da companhia’, ponderou.


O executivo disse que essa é a quarta emissão em Fidc da Cesp. A primeira foi em 2004, no valor de R$ 450 milhões; a segunda, no ano seguinte, com captação de R$ 650 milhões, mesmo valor adquirido na terceira emissão, em 2006. ‘Essas emissões fazem parte do processo de reestruturação da companhia, que começou em 1997 e está sendo concluído agora, com essa última operação’.


As quatro mil quotas emitidas nessa última operação tinham valor unitário de R$ 312,5 mil e foram arrematadas por 27 instituições: 8 fundações, 13 administradoras de ativos, 5 tesourarias de bancos e 1 seguradora. (Carolina Medeiros)

  Categorias: