AES Tietê: nada de novo na quinta rodada

03 julho 18:37 2007

Mesmo depois de o Ministério Público ter atendido à solicitação do Sinergia CUT adiando a Audiência em Bauru, a AES Tietê não avançou nas negociações da Campanha Salarial. Na quinta rodada ocorrida na manhã desta terça (03), a empresa sequer apresentou alterações na proposta econômica feita na reunião anterior (4% de reajuste nos salários e benefícios, com exceção do VR e do VA, que teria um reajuste de 4,35%).


Simplesmente afirmou que pretende resolver, em primeiro lugar, as questões que estão no Ministério Público do Trabalho (MPT), como Escala, Descanso SemanaL Remunerado (DSR) e Banco de Horas, para depois discutir os demais itens da Pauta.


Para a próxima rodada, marcada para o dia 12, a empresa se comprometeu a apresentar propostas sobre as questões pendentes no MPT. Havendo acordo com o Sindicato, a proposta será levada ao procurador para a homologação. Depois disso, a AES Tietê alega que poderá haver avanços nas reivindincações dos trabalhadores, inclusive nos pontos econômicos.

  Categorias: