Trabalhadores fazem mobilização de 4 horas na CESP

10 julho 17:51 2007

Após a intransigência da CESP na terceira rodada de negociação com o Sinergia CUT, na última quinta (05), em São Paulo, os trabalhadores da empresa realizaram paralisação de quatro horas em todos os locais de trabalho na manhã desta terça (10). Os trabalhadores estiveram mobilizados nas unidades de Ilha Solteira (Usina, Almoxarifado e Laboratório), Jupiá, Porto Primeira e Três Irmãos.


Os trabalhadores decidiram utilizar o Plano de Luta após a empresa encaminhar a proposta de reajustar os salários e benefícios em 3,98% e Acordo Coletivo com vigência de um ano.


Na cláusula de Gerenciamento de Pessoal, a empresa manteve a proposta colocada desde a primeira rodada: vigência de um ano com garantia para 95% do quadro de pessoal. Na questão da verba de Planejamento de Pessoal, o índice continuou nos 2%. Proposta rejeitada.


O Sinergia CUT rejeitou a proposta pois entende que o percentual do reajuste salarial ficou muito aquém das reivindicações dos trabalhadores e não há qualquer previsão de aumento real.


Mais: o Sinergia CUT deixou claro na mesa de negociação que não aceita flexibilização da cláusula de Gerenciamento de Pessoal, fundamental para proporcionar tranquilidade aos companheiros da CESP.


A luta é por um Acordo de três anos e pela manutenção de outras cláusulas que são fruto de muita luta dos trabalhadores.
O Sinergia espera que a empresa e o governo estadual resolvam negociar de verdade na rodada marcada para quinta, a partir das 14h, em São Paulo.

  Categorias: