Luz pode ficar mais barata em 54 cidades de SP

28 agosto 15:51 2007

Aneel propôs redução das tarifas da Bandeirante Energia e pela CPFL Piratininga.
Índice final de reajuste entrará em vigor em 23 de outubro.


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs nesta terça-feira (28) redução nas tarifas cobradas por duas distribuidoras de energia do estado de São Paulo.


No caso da Bandeirante Energia, que abastece cerca de 1,3 milhão de unidades de consumo em 28 municípios paulistas, localizados principalmente nas regiões do alto Tietê e do Vale do Paraíba, a redução média proposta é de 11,97%.


Para os clientes atendidos pela CPFL Piratininga – 26 municípios da baixada santista e oeste paulista – a Aneel propôs redução média de 16,11% na tarifa. 


De acordo com a agência, os índices propostos serão analisados em audiência pública e podem sofrer alterações. O índice final de reajuste entrará em vigor em 23 de outubro. 


A revisão tarifária periódica é diferente do reajuste anual, calculado pela Aneel. Na revisão, que acontece em média a cada quatro anos, a Agência faz uma radiografia da situação financeira e operacional das empresas,para reequilibrar as tarifas.


Segundo a Agência, a proposta de redução de tarifas deve-se aos ganhos de produtividade da empresa e a diminuição da necessidade de arrecadação da Compra de Consumo de Combustíveis (CCC), encargo cobrado nas tarifas que é usado para subsidiar a compra de óleo combustível para termelétricas que abastecem sistemas isolados.

  Categorias: