Mortalidade infantil cai 46 % no Brasil, aponta relatório

03 setembro 15:47 2007

Em 1990, aproximadamente 53 crianças brasileiras, a cada mil nascida vivas, morriam antes de completar cinco anos. Em 2005, este índice baixou para menos de 29. Isto significa uma redução da mortalidade infantil em pouco mais de 46 % em 15 anos. 


O Nordeste foi a região que apresentou a maior queda – 55%. Estas informações fazem parte do 3º Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e foram divulgadas nesta quarta-feira (29) pelo presidente Lula.


O relatório aponta que a melhoria dos índices está correlacionada com o aumento da cobertura do Programa da Saúde da Família. O documento mostra que o número de gestantes que não realizaram nenhuma consulta pré-natal diminuiu em 54%. A mortalidade materna apresentou uma redução de 12, % entre 1997 e 2005.


Avanços ambientais também foram analisados pelo relatório. Entre 1999 e 2006, o uso do gás CFC – responsável pela destruição da camada de ozônio – diminuiu em mais de 90%.


Este relatório é feito pela Organização das Nações Unidas (ONU) nos 189 países que se comprometeram com os Objetivos do Milênio, lançados em 2000. Entre os objetivos está a erradicação da fome e da pobreza extrema, reduzir a mortalidade infantil, garantir a sustentabilidade ambiental e promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres. A meta é que eles sejam alcançados até 2015. (Vinicius Mansur)

  Categorias: