Reconhecimento das Centrais: CUT faz reunião com presidente do Senado

24 outubro 17:59 2007

As centrais sindicais, CUT, CGTB, NCST, UGT, Força e CTB, participaram nesta quarta-feira (24) às 9h00 de audiência com o presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC), para discutir a tramitação no Senado do Projeto de Lei 1990/07 – sobre o reconhecimento das centrais.


Em nome da Central Única dos Trabalhadores esteve presente à reunião Jacy Afonso de Melo, Tesoureiro nacional da CUT. O ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi, o senador Paulo Paim (PT-RS), os deputados Vicentinho (PT-SP), Roberto Santiago (PV-SP), Aldo Rebelo (PCdoB-SP), Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), e o secretário de Relações do Trabalho do MTE, Luiz Antônio Medeiros, também participaram do encontro.


A pauta discutida foi revisão do texto do PL aprovado na madrugada do último dia 18 pelos deputados no plenário da Câmara, que inclui a emenda que acaba com a obrigatoriedade do imposto sindical por parte do trabalhador, mas não para os patrões.


As centrais sindicais reiteraram a importância de que o acordo entre centrais, constante na redação original do projeto de lei 1990, seja cumprido no Senado. O acordo foi quebrado com a aprovação da emenda na Câmara dos deputados.


Tião Viana se comprometeu em empenhar-se na agilidade na tramitação do PL, declarando que se há acordo entre as centrais, a matéria deverá ser votada até o dia 15 de novembro.


Após a audiência, dirigentes das centrais sindicais discutiram uma estratégia de mobilização junto ao Senado para a próxima semana. Ficou acertado que nas próximas terça e quarta (30 e 31), uma comissão de sindicalistas vai fazer corpo-a-corpo no Senado, com o objetivo de convencer os senadores a manter o texto original do PL de reconhecimento das centrais, em respeito ao acordo firmado.


‘A reunião pela manhã foi muito boa, pois reforçou o entendimento de que precisamos de uma ação unificada neste momento’, afirmou Denise Motta Dau, secretária nacional de Organização da CUT.

  Categorias: