AES Eletropaulo lança novo PDV

29 outubro 16:26 2007

Para saciar a sua sede por demissões, a AES Eletropaulo anunciou um Programa de Demissão Voluntária (PDV) cujo período de adesão vai de 25 de outubro a 7 de novembro de 2007. A empresa esclarece que não poderão participar  trabalhadores admitidos após 1° de novembro de 2006 (menos de1 ano de casa); com contrato por prazo determinado (incluindo os Aprendizes); gestantes ou em licença-maternidade e trabalhadores afastados para tratamento de saúd.


Também estão excluídos do programa trabalhadores estáveis e portadores de garantia de emprego de qualquer natureza, desde que não renunciemexpressamente ao direito. O documento para inscrição no PDV está disponível na na Intranet ou com o representante de RH da Unidade do trabalhador.


Os desligamentos entre8 de novembro e 7 de dezembro de 2007, conforme necessidades da empresa. Detalhe: as demissões ocorrerão sem justa causa com o pagamento das verbas previstas na legislação (aviso prévio indenizado, férias vencidas e/ou proporciona,is, 13° salário proporcional, multa de 40% dos depósitos efetuados pela Empresa na conta do FGTS).
Para quem tem direito a PLR 2007,  a estimativa é que o pagamento seja feito proporcional
ao tempo trabalhado e após o fechamento dos resultados que acontecerá até maio do ano que vem.


A empresa anunciou ainda que para quem aderir ao programa, haverá uma indenização de 0,5 salário-base mensal, acrescido dos adicionais de periculosidade e/ou insalubridade por ano
Trabalhado. O mínimo será de 3 salários mais os adicionais e o teto será de 12 salários com adicionais. Bom lembrar que não haverá desconto de IR relativo aos valores pagos a título de incentivo financeiro.


Na questão dos benefícios, será concedido, após o desligamento, um período de três meses para utilização do auxílio Alimentação,auxílio Creche e auxílio pessoa Física Especial. Mas nesses benefícios, caso o desligamento ocorra após o 14°. dia do mês, a contagem para o fornecimento dos benefícios se iniciará no mês subseqüente ao da
Demissão. Isso vale para o VA , auxílios creche, babá e pessoa física especial. Na cobertura da Assistência Médica, o período será de 6 meses, contados a partir da data do desligamento.


Além disso, a empresa garantirá, por até 12 meses, indenização correspondente ao valor do pagamento da contribuição do INSS e/ ou do recolhimento à Fundação Cesp (parte da Eletropaulo e do Empregado), se o participante for da Fundação (ACT 2007/2008), aos aposentáveis que estiverem a até 12 meses do direito à aquisição da aposentadoria, em seus
prazos mínimos, perante a Previdência Social e/ou Fundação Cesp, o que ocorrer primeiro, de acordo com a legislação vigente e com os regulamentos da Fundação, desde que conte o Empregado com no mínimo 10 anos de trabalho contínuos na Eletropaulo na data do efetivo desligamento.


Apesar dos atrativos do PDV, o Sinergia CUT recomenda: pense e reflita com sua família antes de tomar qualquer decisão!!!


 

  Categorias: