Países latino americanos vão tornar eficiência energética em política de estado

23 novembro 10:58 2007

Olade terá papel de integração na proposta a ser votada em Medellín, na Colômbia


Os países latino americanos, reunidos na 38ª reunião de ministros da Organización Latinoamericana de Energía, vão votar duas propostas que tornarão assunto de estado e prioridade o desenvolvimento de políticas nacionais de eficiência energética. A cúpula ocorrerá no próximo dia 30 de novembro na cidade colombiana de Medellín. Dados da Olade mostram que os países latino- americanos têm potencial de economizar US$ 156 bilhões em energia no período de 2003 a 2015.


A estatística foi feita quando o barril de petróleo estava a US$ 50, o que leva a crer que a economia pode ser maior nesses tempos de petróleo a US$ 100, salientou Paulo Augusto Leonelli, gerente de Projeto do Departamento de Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia. Leonelli antecipou a decisão dos ministros na última quinta-feira, dia 22 de novembro, durante Seminário Latino Americano sobre Políticas Públicas de Eficiência Energética em Motores e Refrigeradores, realizado no Rio de Janeiro.


Leonelli mostrou o rascunho das duas propostas, que ainda podem passar por mudanças até chegar às mãos dos ministros na semana que vem. ‘Os ministros vão se comprometer com a eficiência energética como missão importante da política de estado’, afirmou. A Olade terá papel de incentivar os países do continente a criar planos nacionais de eficiência, além de proporcionar apoio para formação de agentes habilitados para a função com atribuições em cada país.


Segundo Leonelli, o Brasil desperdiça R$ 10 bilhões por ano com uso inadequado da energia, com o potencial de economizar 30 TWh e 5,5 milhões de toneladas de barris de óleo equivalente. O estudo da Olade mostra que o país poderia economizar US$ 40 bilhões no período de 2003 a 2015.


‘Os estudos (brasileiro e da Olade) foram feitos com cotações do petróleo, o que mostra o potencial à frente’, salienta o gerente. A proposta em discussão na Olade liga a implementação de medidas de eficiência energética à defesa do meio ambiente através da redução das emissões de gases do efeito estufa, já que uma parte significativa dos países têm uma geração térmica considerável na matriz elétrica.


O seminário, que termina nesta sexta-feira (23), pretende ser um embrião para a criação de um fórum de discussões de eficiência energética para a troca de experiência entre os países do continente. Estão presentes representantes de Brasil, México, Chile, Argentina, Peru e Costa Rica. Os participantes destacaram a importância dessa troca devido às experiências parecidas semelhantes porque passam para implementar a eficiência energética nos respectivos países. (Alexandre Canazio)

  Categorias: