Grupo Enel: abertura formal de negociação

11 dezembro 10:26 2007

O Sinergia CUT participou, no último dia 04, da abertura da negociação do Acordo Coletivo Unificado 2008 do Grupo Enel. O ACT a ser negociado abrange todas as empresas do Grupo espalhados por todo o país. O processo negocial foi aberto oficialmente pelo presidente do Grupo no Brasil Alessandro Karlin, juntamente com a representante do RH.


Na ocasião, a empresa apresentou a seguinte proposta:



  • Data Base: antecipação da base de 1º abril para 1º março

  • Reajuste salarial: pelo índice do INPC

  • Aumento Real: apresentará proposta numérica em fevereiro. Sinergia CUT reivindica 15%

  • Transporte: aumento do reembolso de R$ 0,60 para R$ 0,63

  • Gratificação de férias: Retirar a cláusula

  • Manutenção de todas as cláusulas do ACT bem como adicional de qualificação e convênio da Odontoprev

  • Licença-Maternidade: não implantará os seis meses, mantendo a liçença por 120 dias

  • Plano de Saúde: Unimed. A empresa propôs incluir co-participação do trabalhador a partir do 3º filho. Rejeitada.

  • Estrutura de Cargos e Salários: a empresa se comprometeu apresentar uma proposta, inclusive a relação de salários, quando o Sinergia CUT registrará no Ministério Público do Trabalho.

  • Programa de Incentivo à Aposentadoria (PIA): apresentará proposta para quem complementar um ano que antecede a aposentadoria

  • Vigência do ACT: 1 ano

Posição do Sinergia CUT
Houve consenso entre o Sinergia CUT e os demais sindicatos de manter a vigência do acordo por um ano e negociar o reajuste pelo índice do INPC. Os demais itens da proposta foram rejeitados.


Nova reunião deverá ser marcada para o mês de janeiro, quando a empresa também apresentará proposta de PPR.

  Categorias: