CPFL muda jornada sem consultar trabalhadores

25 janeiro 13:58 2008

Na última sexta-feira, o Sinergia CUT esteve novamente reunido com representantes da CPFL, que comunicou oficialmente a alteração na jornada de trabalho de vários colaboradores, que deverá entrar em vigor em fevereiro deste ano.


Parte importante do processo, os trabalhadores não foram sequer consultados a respeito da nova carga horária e nem sobre a alteração salarial desta decorrente.


No encontro, a empresa divulgou que pretende manter o esquema de trabalho com seis dias trabalhados por três de descanso, com turnos de 7h20 por dia, com intervalo de uma hora para refeição.


Segundo informação da empresa, dessa forma, haverá um aumento de 20 minutos na jornada, com uma pequena incorporação no salário de R$ 123,60 (cento e vinte e três reais e sessenta centavos) pela extinção do ‘Vale-lanche’ para todo colaborador que sofrer essa alteração na jornada.


Conforme a CPFL, tal medida vem para atender uma exigência do Ministérios do Trabalho, que determina que para turnos com duração de mais de seis horas, haja no mínimo uma hora para refeição.


O Sinergia CUT não concorda com a alteração uma vez que a ‘Jornada de Trabalho’ é um tema que está sendo discutido com a empresa desde 1999 – já existe uma Ação Judicial sobre o assunto (6x6x2 Vs. 6x8x3) e, por tanto, gerando um passivo trabalhista a ser considerado – e uma decisão sobre este caso não pode ser tomada unilateralmente. Certamente, esta decisão unilateral da empresa resultará em mais uma Ação Judicial.

  Categorias: