Trabalhadores da CESP entram em estado de greve para aguardar resultado de negociações

28 janeiro 11:39 2008

Por quase a totalidade dos votos, os trabalhadores das principais usinas e localidades da CESP decidiram suspender a greve e manter o estado de greve até que sejam realizadas as reuniões e negociações com o governo de SP, representantes do Citibank e mesa redonda na DRT em SP, previstas para esta semana.


Bom ressaltar que a greve foi iniciada logo no início da manhã desta segunda (28) e, durante as assembléias convocadas pelo Sinergia CUT, os trabalhadores consideraram importante demonstrar ao governo e à Justiça do Trabalho, mais uma vez, a vontade de negociar.


Antecipar a CS é fundamental!
A antecipação da Campanha Salarial se faz necessária para garantir a tranqüilidade aos trabalhadores diante da ameaça de privatização, com garantia de emprego por três anos e manutenção de direitos históricos em Acordo Coletivo até 2011.


Vale lembrar que, no final do ano passado, os trabalhadores aprovaram em assembléias a pauta de reivindicações que foi entregue ao presidente da CESP e à Secretaria de Energia e Saneamento no início de 2008. Em resposta, o presidente da empresa informou ao Sinergia CUT que dependia de autorização do presidente do PED, responsável pelo programa de privatização, para abrir a negociação.


Tudo porque, de lá para cá, a venda da CESP  corre em ritmo acelerado e o governo tucano tem pressa para entregar a última empresa de geração do patrimônio dos paulistas.


Aliás, durante a audiência ‘pública’ realizada em 15 de janeiro passado, uma das reivindicações do Sindicato foi que a coordenação do PED agendasse reunião para negociar a pauta dos trabalhadores.


Greve adiada poderá ser retomada
Considerando que houve sinalização por parte do Governo do Estado em receber a direção do Sindicato nesta semana e que as mesas redondas nas DRTs de São Paulo e Bauru deverão ocorrer nesta terça (29), o Sinergia CUT propôs e os trabalhadores decidiram adiar a greve até que se tenha o resultado dessas reuniões. Caso as reivindicações da categoria não sejam atendidas, a greve será retomada a qualquer dia e momento.

  Categorias: