Lagos de hidrelétricas recuperam nível de segurança

07 fevereiro 13:17 2008

Pela primeira vez nas últimas semanas, o nível dos reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste ficou acima do patamar mínimo de segurança do sistema para as duas regiões, apurada pela curva de aversão ao risco (CAR). Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível de armazenamento das hidrelétricas fechou a quarta-feira (06) em 55,4%, 0,3 ponto porcentual acima da curva de risco das duas regiões, que foi de 55,1%. Há uma semana, o volume total de água disponível nos reservatórios estava em 50,1% da capacidade máxima.


A melhora dos reservatórios é decorrente da chuva constante das últimas semanas nessas regiões. As duas principais bacias do subsistema hidrelétrico Sudeste/Centro-Oeste, a do Rio Paranaíba (MG) e a do Rio Grande (MG), fecharam a quarta com 55,7% e 65,2%, respectivamente, da capacidade total de armazenamento. Há uma semana, a Bacia do Rio Paranaíba estava em 49,5% e a do Rio Grande, em 58,1%.


No Nordeste, o nível de armazenamento dos reservatórios registrou ligeira alta de 0,8 ponto porcentual na comparação entre 5 e 6 de fevereiro, para 34,5% da capacidade. Com isso, a diferença para a curva de risco da região subiu para 22 pontos porcentuais. No Norte, o volume de água disponível nos reservatórios da região avançou 0,6 ponto porcentual no período, para 32,9%.


No Sul, onde a situação é tranqüila, a trajetória é de queda no nível de armazenamento. Na quarta, os reservatórios recuaram para 62,7% da capacidade total. (Wellington Bahnemann)

  Categorias: