Avaliação do governo Lula é a melhor desde janeiro de 2003, diz CNT/Sensus

18 fevereiro 12:41 2008

Cartões abalaram imagem, mas não foram o fator determinante.
Avaliação positiva foi de 52,7%.


Apesar do escândalo do uso irregular dos cartões corporativos por integrantes do governo federal, pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (18) informa que a avaliação positiva do governo Lula foi a melhor desde janeiro de 2003. A avaliação positiva do presidente também foi a melhor desde dezembro de 2003.


Segundo os dados, a avaliação positiva do governo passou de 46,5% em outubro de 2007 para 52,7% em fevereiro de 2008. Em janeiro de 2003, esse índice foi de 56,6%. E a do presidente, passou de 61,2% para 66,8%. Em dezembro de 2003, esse índice foi de 69,9%.


‘O episódio afeta [a imagem do presidente], mas não é determinante. A avaliação positiva é em função do desempenho da economia aliadas aos programas sociais do governo’, disse o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes.


A avaliação negativa do governo ficou em 13,7%, contra 16,5% em outubro de 2007. Já desaprovação do desempenho pessoal de Lula ficou em 28,6%, contra 32,5%.


Cartões corporativos
Para 74,9% dos entrevistados que afirmaram conhecer o assunto, o uso dos cartões afeta a imagem do presidente Lula. E para 70,2% deles, os ministros e funcionários que usaram indevidamente os cartões corporativos deveriam perder o cargo e repor os gastos.


Foram entrevistadas 2 mil pessoas, entre 11 a 16 de fevereiro, em 136 municípios nas cinco regiões do país. A margem de erro é de três pontos percentuais para cima ou para baixo. (Mirella D´Elia)

  Categorias: