Cesp: vencedor do leilão terá que pagar à vista

20 fevereiro 14:33 2008

Estado determina apresentação de garantia de 30% do preço mínimo. Cesp vai vender ações da Emae para o governo paulista


A participação do governo paulista na Cesp que será vendida em leilão terá que ser paga à vista pelo vencedor, segundo determinação do conselho diretor do Programa Estadual de Desestatização publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo do último sábado, 16 de fevereiro. A efetivação do pagamento será feita logo após autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica para a transferência do controle acionário. Os participantes do leilão terão que apresentar garantias correspondentes a 30% do preço mínimo do lote de ações posto a venda.


O PED determinou que serão leiloadas as 85,893 milhões de ações ordinárias nominativas de propriedade da Fazenda estadual, que representam 78,68% das emitidas pela Cesp, além das ações ON detidas pelas estatais Dersa Desenvolvimento Rodoviário, Sabesp e Departamento de Águas e Energia Elétrica. Serão ofertadas também 7,022 milhões de ações preferenciais classe B da Fazenda, correspondentes a 3,34% do total; e as 13,793 milhões de PNBs detidas pela Companhia Paulista de Parcerias, 6,56% das ações emitidas.


O leilão será realizado na Bolsa de Valores de São Paulo com apresentação de proposta em envelope fechado, seguida de oferta em viva-voz para o qual estarão habilitados a participar os proponentes cujas propostas comerciais apresentem valor igual ou superior a 90% da proposta de maior valor. O conselho ratificou ainda a venda das ações da Emae detida pela Cesp para o governo paulista, como já havia sido aprovado pelo conselho de administração da Cesp e pela Coordenadoria de Defesa dos Capitais do Estado.


A Procuradoria Geral do Estado e a Coordenadoria de Entidades Descentralizadas e Contratações Eletrônicas, da secretaria de Fazenda, vão armazenar todos os documentos disponibilizados aos interessados credenciados no data room da Cesp. O PED não determinou o preço mínimo de venda das ações e a data do leilão. O data room já foi visitado por 12 empresas interessadas na estatal. (Alexandre Canazio)

  Categorias: